Biografia

Diz-se que biografia nada mais é do que um cosmético que se aplica nos mortos, com o intuito de os tornar valorosos, se forem bons, e decrépitos, se forem audazes. E o que dizer da biografia de um vivo? Problema difícil.

Alex Bezerra de Menezes nasceu Alexsandro Bezerra de Menezes e por necessidade ou por astúcia se abreviou para Alex.

Foi num 21 de abril de 1972; às 19 horas com 29 minutos que tudo começou.

Nascido nordestino na implacável e histórica cidade de Jaboatão dos Guararapes, na Grande Recife, onde ocorreu a guerra que expulsou, para futuro desastre nacional, os holandeses do Nordeste no século dez mais sete.

Lá, esse artista sem arte, viveu até os 15 anos, catando jerimum, tomando banho de praia e de pancada, para ver se endireitava.

Emigrou (eufemismo para “fugir”) para a capital Paulista em 6 de março 1987, às 17h41, conforme anunciava o relógio da Rodoviária do Tietê. Fazia frio, mas os ossos crepitavam de fogo, segundo diz. Ele se equilibra até hoje na cidade.

Aos 17 anos, intentou jogar futebol profissionalmente; teste e aprovação no São Paulo F.C. Só que para jogar bola não se carece apenas de pernas, mas de cérebro, por isso não o vimos na Seleção, ou no Flamengo, time do coração dele.

Após desdenhar a escola por anos a fio e nada ler até os 20 e tantos anos, se meteu num desses supletivos que não supletiva ninguém, entrou na faculdade e se formou em Direito em 2007 – para azar do Direito.

Passou a escrever febrilmente, segundo palavras dele, enquanto era hóspede compulsório de uma pensão no bucólico bairro da Penha em 1997. De lá saíram livros horríveis, piores do que a pioridade, mas que ele não renega por crer na indulgências dos duendes.

Na primavera de 2005 lança seu primeiro livro, INCADESCÊNCIAS.

Em 2006 escreveu uma peça, O BIBLIÔMANO, que teve a glória de uma única encenação.

Em 2008 deu cursos, entrevistas e fez palestras sobre a vida e a obra de Machado de Assis, de quem diz ser amigo íntimo.

Em 07.07.2010 nasce-lhe Seth, tão belo e tão ágil que nem parece uma criança, mas um encanto.

Nada mais tendo a declarar, ele ousa iniciar esse sítio com futuro incerto, impreciso.